terça-feira, 4 de novembro de 2008

Hora de saltar!


Quem me conhece um pouco mais, deve saber que sempre trato o assunto "morte" com bom humor. Sempre falo bem dela. E sempre continuarei sem me incomodar muito com ela. Mas a morte é uma verdadeira piada sem graça. Morrer ao meio dia, engasgado com um osso. Como assim? E a reunião marcada para às 15:00 horas? Vão cancelar por minha causa? Justo eu que nunca me atrasava pra esse tipo de compromisso? Morrer atropelado então? A morena, motivo pelas qual eu cruzava a rua, ficará olhando apavorada para meu corpo no chão. Sem nem mesmo pronunciar o próprio nome, que eu iria perguntar. E a viagem de fim de ano com a família, como fica?

Morrer sem terminar o que tinha começado é falta de respeito e coisa de gente irresponsável. Quero que me escrevam uma carta quando meu dia chegar:

"Prezado Ériksen

Venho por meio desta comunicar que dentro de 18 dias estarei passando para te buscar. Re-marque a reunião, sorria todos os dias, chore, viaje, beije a moça e se despeça. Com uma festa. Me espere com um cafézinho. E adoçante. Não pense em fugir, pois eu chego antes do previsto viu?

Até breve
A Morte"

Assim seria mais legal. Faríamos tudo antes e esperariamos tranquilos. Li em algum lugar que seria interessante, nascermos velhos e rejuvenescendo à medida que o tem po passa. Mas acho que não. Quando tivessemos menos de 1 ano, todos começariam a chorar, incluindo nós mesmos, por não entender do que se trata. E o pior, choro chato de criança desesperada.

Espero que essa postagem não seja de despedida. E que ninguém encare assim. Se acontecer, paciência, era pra ser. Sempre digo que eu não faria falta, mas eu imagino o sofrimento de quem gosta de mim. Acreditem, tem gente que gosta de mim. Então minha cara Morte, se vier, que seja amanhã, pois a noite tenho uns compromissos e não posso faltar por causa de você.

6 comentários:

Mari disse...

Pida sem graça? Totalmente sem graça.

Ouvindo pampa no iPod disse...

belchior, escreva sempre!!! mt bom.

bjss!

Izabela disse...

Que fúnebre...

hehe

Também tento tratar a morte com bom humor, mas sempre quando penso me vem em mente uma canção do Oswaldo, onde ele fala sobre o fim do mundo:

"Ah, se fosse como a gente quer
Ah, e se o planeta explodir
Eu quero que seja
Em plena manhã de domingo
E que eu possa assistir"


Realmente seria bom se pudéssemos programar a ida para o outro plano..

Bruna Heller disse...

Tchau radar, eu vou saltar...

E é isso.
Não gosto de falar em morte. Não gosto de falar sobre coisas ruins. A minha vida aqui tá uma merda e esses assuntos só pioram.

Mas bem que ela podia escrever pra nos avisar.

Beijos!

Juliane Soska disse...

quem disse que deveriamos nascer velhos e morrer crianças foi o jovem Charles Chaplin. Para ele, a vida deveria acabar num orgasmo.

melhor do que acabar com rugas, artrite, artrose, osteoporose, diabetes...etc.

Juliane Soska disse...

ou melhor que acabar "cedo demais".
acabar o inacabado...

tá, deu. chega!rsrs